sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Inicio das obras da segunda etapa no loteamento Moradas do Rio Corda

Segunda etapa de pavimentação das Ruas e Avenidas do Loteamento particular Moradas do Rio Corda em Barra do Corda. Os serviços estão avançados, a construtora Silvana do estado do Tocantins é a responsável pela obra.

Brevemente vai ser ligado à rede de energia e de água na área da primeira etapa, ao todo o loteamento abrange aproximadamente 80 quadras, todas asfaltadas com meios fios e sarjetas.

Um loteamento planejado com toda infraestrutura para sua família.




Turma da Barra entrevista com Marcos Pacheco

Turma da barra


O TB entrevistou o médico, professor e jurista, Marcos Pacheco, depois do anúncio do seu nome como novo secretário de Saúde a partir de 1º de janeiro. Pacheco disse que não esperava o convite, acrescentou que comandar a pasta da Saúde é um desafio e acenou com a possibilidade de Barra do Corda ter um hospital de excelência, ou seja, “uma estrutura de atendimento compatível com as suas necessidades.” E completou: “vamos perseguir isso. O nosso povo merece.” Leia a entrevista:

- Como recebeste o convite para ser secretário de Saúde do governo Flávio Dino?

Marcos: Bem, eu já estava fazendo parte da equipe que colaborou na formatação do Plano de Governo, mas confesso que não espera ser convidado para o cargo de titular da pasta da Saúde, talvez uma secretaria adjunta ou algo desse nível, cargo que já ocupei inclusive no município de São Luís. Mas o governador tinha seus próprios critérios de escolha e esta recaiu sobre a minha pessoa, agora é arregaçar as mangas e trabalhar muito.

- De que forma Marcos Pacheco encara esse desafio?

Marcos: Trata-se de mais um desafio que temos pela frente. Atualmente estou na coordenação adjunta de um Programa de Mestrado em Gestão de Sistemas Saúde, assim trata-se de fazer a "passagem" da teoria à prática. Mas sem esquecer que na prática a teoria é outra!

- Barra do Corda pode sonhar com um hospital de excelência tal qual existe em Presidente Dutra?

Marcos: Essa é uma perspectiva interessante, precisamos, de fato, manter em Barra do Corda uma estrutura de atendimento compatível com as suas necessidades. E vamos perseguir isso. O nosso povo merece. Ademais, eu pessoalmente devo o reconhecimento que obtive no Maranhão graças ao reconhecimento que tive, em primeiro lugar, em Barra do Corda. Sou muito grato a todos os amigos e amigas conterrâneos, independente de filiação político-partidária, mas que, como barra-cordenses, sonhamos juntos por mudanças no Maranhão e no nosso sertão tão sofrido, mas solidário. Que Deus nos abençoe e vamos à luta pela saúde, sobretudo, dos mais fragilizados, as nossas crianças e os idosos.

Jovem patricinha chama os maranhenses de vagabundos

Com postagens cheias de termos pejorativos, uma jovem identificada como Karine Melchior, publicou em sua página no Twitter várias frases preconceituosas e racistas contra os maranhenses.



Alegando ser filha de empresário, sobrinha de desembargador e irmã de um procurador, Karine diz fazer parte da elite do País. Logo após as declarações de preconceito aos nordestinos, o Twitter cancelou a conta de Karine Melchior.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Banco Central lança moedas comemorativas de R$ 1, R$ 5 e R$ 10 para Olimpíadas

O Imparcial

As moedas comemorativas dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos 2016 devem começar a circular em novembro deste ano, de acordo com o Banco Central (BC). 

Segundo a Casa da Moeda, ao todo, serão 36 moedas com diferentes desenhos, que serão lançadas em quatro etapas.

O pacote comemorativo conta com 16 moedas de R$ 1, de circulação comum; quatro de ouro, de R$ 10 e 16 de prata, de R$ 5. As moedas de R$ 1 terão de um lado o valor e do outro as diferentes modalidades olímpicas. As de R$ 5 terão quatro séries, Fauna, Flora, Arquitetura e Música.

Emprego: Ambev contrata vendedor externo em Barra do Corda




Interessados em trabalhar na maior cervejaria do mundo tem uma ótima oportunidade.  A Ambev está com duas vagas abertas para o cargo de vendedor na cidade de Barra do Corda. Os interessados tem até o dia 10 de novembro para enviar currílos e participar do seletivo.

Os pré-requisitos para ocupar a vaga são: ensino médio completo e CNH na categoria A, além de flexibilidade com horário, capacidade de negociação, habilidade numérica e experiência em vendas. Os currículos podem ser enviados para os e-mails:


Banho de água fria nos aliados! Flávio Dino anuncia médico Marcos Pacheco para Secretaria de Saúde

Os aliados que elegeram Flávio Dino (PCdoB) ao Governo do Maranhão, a exemplo do deputado federal Simplício Araújo, estão decepcionados com o comunista.

A tão sonhada e poderosa Secretaria de Saúde não ficou para nenhum partido aliado. Flávio Dino anunciou, o médico Marcos Pacheco para comandar a pasta.

Pacheco agora será responsável pela humanização do atendimento, a consolidação das redes assistenciais, Urgência e Emergência e a implementação do programa Mais Médicos Estadual.

O novo secretário de Flávio Dino é professor universitário, coordenador pedagógico do curso de Medicina e leciona no mestrado de Gestão em Serviços e Programas de Saúde da Universidade CEUMA, com foco em planejamento e gestão estratégica.

O anunciou do médico foi um verdadeiro banho de água fria nos aliados partidários, que deverão ficar apenas com as secretarias de baixo escalão. Isso se ficar.

(Com informações do Blog Luis Pablo)

Hildo Rocha: reforma política é prioridade


O deputado federal eleito, Hildo Rocha (PMDB-MA) teve participação marcante nos debates ocorridos nesta quinta (29) no encontro realizado em Brasília entre os deputados reeleitos e os novos parlamentares federais do PMDB eleitos no do dia 05 outubro.

No que se refere à reforma política Hildo Rocha defendeu urgência na realização da reforma política. “Esse tema faz parte da agenda do momento, nós não podemos fugir dessa responsabilidade. Portanto, sou a favor que se faça a reforma política logo em 2015”, defendeu.

Hildo Rocha também assinalou seu ponto de vista acerca da realização de plebiscito como forma de colher subsídios para elaboração das propostas que serão debatidas em plenário. “Eu vejo o plebiscito como forma de atrasar as decisões acerca da reforma política”, ressaltou.



Hildo Rocha disse que é a favor do financiamento público das campanhas e defendeu a formação de blocos parlamentares que fortaleçam a representatividade do PMDB no Congresso Nacional. O encontro foi coordenado pelo líder do partido Eduardo Cunha (PMDB-RJ).


Ascom – Hildo Rocha